Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Botafogo marca nos acréscimos, bate Vasco nos pênaltis e é campeão

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Domingo, 8/4/2018 18:54.

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - De forma dramática, o Botafogo venceu o Vasco por 1 a 0 no tempo normal, e por 4 a 3 nos pênaltis, e ficou com o título carioca depois de cinco anos, neste domingo (8), no Maracanã.

O capitão Joel Carli, que fez o gol do triunfo aos 49 minutos do segundo tempo, e Gatito Fernández, que defendeu as cobranças de Werley e Henrique, foram os heróis da conquista do time do técnico Alberto Valentim, que havia perdido o jogo de ida por 3 a 2.

Este é o 21º título botafoguense na história do Campeonato Carioca. O Flamengo é o maior campeão, com 34, seguido de Fluminense, com 31, e Vasco, com 24.

Depois de muito mistério, tanto Zé Ricardo como Alberto Valentim só fizeram mudanças obrigatórias nas equipes em relação ao jogo de ida da decisão. O primeiro colocou Evander no lugar do suspenso Wellington e Henrique na vaga do lesionado Paulinho. O segundo trocou Lindoso, que também cumpriu suspensão, por Matheus Fernandes.

Depois de protagonizarem clássicos cheio de gols nos encontros anteriores, Vasco e Botafogo tiveram dificuldades para criar chances no primeiro tempo deste domingo no Maracanã. A equipe de Zé Ricardo assustou com Riascos, que pegou rebote após chute de Pikachu e parou em Martín Silva. O próprio Pikachu também teve uma oportunidade após cruzamento de Henrique, mas errou o alvo.

Do lado do Botafogo, cabeçada de Igor Rabello por muito pouco não achou Brenner.

O panorama do jogo mudaria aos 36 minutos, Em entrada dura, Fabricio, herói da semifinal contra o Fluminense, pisou na panturrilha de Luiz Fernando e levou cartão vermelho direto. O atacante botafoguense saiu de campo chorando, dando lugar a Rodrigo Pimpão. Com um a mais, o time de Alberto Valentim partiu para cima, mas Valencia, Pimpão e Rabello perderam as chances até o intervalo.

Salvo um quase gol contra de Igor Rabello no início, a etapa final teve o Botafogo no campo de ataque na maior parte do tempo, e o Vasco se segurando como pôde. Nas melhores chances, Paulão salvou cabeçada de Kieza quando a bola ia em direção ao gol e Martín Silva defendeu pancada de Renatinho. No mesmo lance, Carli foi puxado na área, mas o árbitro não deu pênalti, revoltando os botafoguenses.

Martín Silva voltou a aparecer bem aos 20 minutos, em chute à queima-roupa de Brenner. ​Na base do desespero, o time de Valentim se lançou ao ataque na metade final, abusando dos cruzamentos na área, mas não chegou ao gol que levaria a disputa para os pênaltis.

No, fim Leo Valencia ainda levou o segundo amarelo por matar contra-ataque. Vascaínos gritavam "é campeão" nas arquibancadas. Mas no penúltimo minuto, após bate-rebate na área, Carli completou para as redes.

PENALIDADES

Martín Silva até tentou e foi o primeiro a defender um pênalti, na cobrança de Rodrigo Pimpão. Mas Gatito fez melhor e pegou as cobranças de Werley e Henrique (último a cobrar). Wagner, Ríos e Pikachu converteram para o Vasco, enquanto Brenner, Gilson, Marcinho e Renatinho anotaram para o Botafogo.

VASCO
Martín Silva; Rafael Galhardo (Werley), Erazo, Paulão, Fabrício; Desábato, Evander (Ríos), Yago Pikachu, Wagner, Henrique; Riascos (Ricardo). T.: Zé Ricardo

BOTAFOGO
Gatito; Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello, Moisés (Gilson); Matheus Fernandes, Marcelo (Kieza), Renatinho, Leo Valencia; Luiz Fernando (Rodrigo Pimpão), Brenner. T.: Alberto Valentim

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro
Juiz: Wagner do Nascimento Magalhães
Cartões Amarelos: Paulão, Desábato, Werley (Vasco); Marcelo, Pimpão, Leo Valencia (Botafogo)
Cartão Vermelho: Fabrício (Vasco). Leo Valencia (Botafogo)
Gols: Carli, aos 49 minutos do segundo tempo. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

Prefeito manda construir viaduto em cruzamento com túnel da rua 3100


Policia

Prefeito Fabrício Oliveira disse que não irá cumprir a recomendação


Seu Dinheiro

Programa de parcelamento de dívidas inicia dia 2 de maio  


Esportes

Ela tinha vencido, mas foi desclassificada pela arbitragem


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade